Bloody Flower – Capítulo I

Spotlight

            O palco estava iluminado por várias luzes coloridas e a grande platéia delirava a cada nota tocada por eles. Jeongmin sentia a música sair de seu corpo e voltar para seu coração como um boomerang. A energia das pessoas o ouvindo dava um significado diferente a tudo que ele tocava. Claro que ele amava ensaiar numa sala fechada, mas nada se comparava a sensação de tocar e cantar para tanta gente. Era inacreditável que todos ali curtiam a música que ele se esforçou tanto para criar, desde seu nascimento com dois acordes crus até o ensaio final antes daquele show.

Quando a última batida no prato da bateria ecoou, Jeongmin suspirou e abriu os olhos. Viu a platéia os aplaudindo em êxtase e sorriu. Nunca se sentiu tão realizado quanto naquele momento. Aquela pequena boate não comportava mais de duzentas pessoas, mas já era surreal uma platéia daquele tamanho. Há três anos quando os quatro garotos do colegial se juntavam para criar uma banda de rock, nunca imaginaram que alguém além de suas mães ouviriam suas músicas. Mas ali, vendo aquela platéia enorme os aplaudindo, se sentiram astros lendários do rock.

Agradeceram a todos os presentes e saíram do palco, ainda extasiados com a adrenalina que a música os proporcionava. Ouviram muitos elogios no corredor sobre a apresentação, agradeceram e entraram em seu camarim.

— Vocês acreditam que isso aconteceu mesmo? – exclamou Minwoo.

— Não, ainda acho que estou sonhando, queria ser beliscado para saber se é real – disse Youngmin logo seguido de um pequeno grito causado pela dor de um beliscão que levara – Kwangmin! Eu não quis dizer literalmente, meu deus, isso vai ficar roxo por uma semana.

— Desculpe hyung, é que você falou e eu só… – Kwangmin começou a se desculpar com seu irmão mas logo foi interrompido.

— Vocês dois não vão começar agora né? – Jeongmin tentou soar irritado, mas estava tão feliz que não conseguiu – Nós precisamos comemorar, vamos lá para fora cobrar a cerveja de graça que o Donghyun nos prometeu – todos concordaram e seguiram Jeongmin para o bar da boate.

O lugar estava cheio enquanto o som da banda que tocou depois deles ecoava estrondoso em todas as caixas de som. Chegaram com um pouco de dificuldade para desviar das pessoas na bancada. Entre as pessoas sentadas ali, Jeongmin reconheceu de longe seu primo e foi até ele. Tocou seu ombro e ele logo se virou, sorrindo para os garotos.

— Vocês foram muito bem hoje, parabéns. Tenho certeza que vão conseguir mais shows agora – Donghyun quase gritava para que pudessem ouvir o que ele dizia apesar da música intensa.

— Obrigado, hyung, isso não seria possível sem você – Jeongmin disse também gritando.

Ele pedira ajuda para seu primo para divulgar sua banda há um tempo atrás, já que Donghyun conhecia muitas pessoas, incluindo donos de bares e boates como aquela, que deixaram eles se apresentarem em seus estabelecimentos. A Bloody Flower continuaria sendo uma banda de porão sem essa ajuda.

— Agradeça fazendo muito sucesso para me dar um carro novo no futuro – Donghyun riu, apesar de Jeongmin saber que no fundo ele falava sério.

Passaram a noite ali no bar ouvindo a música de seus colegas e os avaliando como prováveis concorrentes, talvez eles fossem uma competição forte no futuro. Também beberam muito até amanhecer, foram para casa sem se esquecer de desmarcar o ensaio do dia seguinte, já que era possível prever uma forte ressaca os impedindo de sair da cama.

X

            Jeongmin acordou no sofá da sala de sua casa. Não se lembrava muito de como chegara ali e nem porque não fora para sua própria cama, apenas lembrava da sensação de tocar em um palco enorme noite passada e sorriu com o pensamento. Imaginava se teria mais chances de tocar em lugares como aqueles, ou até em alguns maiores, afinal, sonhar não custa nada.

Levantou-se e tomou banho para se sentir minimamente limpo depois de uma noite toda suando com tantas pessoas ao seu redor exalando calor humano. Adorava a sensação no momento, mas depois se sentia muito nojento e chegava a cogitar nunca mais ir em alguma boate, sempre acabava voltando e tudo não passava de cogitação no fim das contas.

A inspiração para uma nova música começou a surgir em sua mente assim que acordou. Não podia desperdiçá-la, então quando já se sentia lindo e apresentável novamente, sentou-se em sua cama com seu violão, seu caderno e começou a trabalhar.

Jeongmin era o compositor da Bloody Flower, os outros sempre ajudavam a finalizar as músicas mas ele sempre fazia boa parte do trabalho. Cantar as músicas que ele mesmo compunha o deixava duas vezes mais orgulhoso de seu trabalho.

Já tinha quase metade da música depois de duas horas compondo. Apenas a melodia, ele não era muito bom com as letras, nessa parte a ajuda de Kwangmin era sempre bem vinda, se lembraria de falar com ele no dia seguinte durante o ensaio. O baixista da Bloody Flower era o que melhor trabalhava com as palavras, o que era essencial para a banda. Youngmin e Minwoo também ajudavam quando não estavam discutindo por qualquer razão que Jeongmin já desistira de entender. Só esperava que um dia chegasse no ensaio e visse os dois em paz.

X

            Jeongmin viu que não seria naquela segunda-feira o dia que teria paz em seu ensaio. Suspirou ao abrir a porta e entrar no estúdio carregando sua guitarra. Cumprimentou Kwangmin que acenou de volta para ele, já os outros dois mal notaram sua presença.

— Você ficou a noite toda agarrado naquela garota, Youngmin – Minwoo gritava – É a milésima vez que você me deixa sozinho por alguma.

— Eu não sou sua babá, você devia arrumar alguém também e me deixar em paz – Youngmin gritou mais alto de volta.

Jeongmin olhou para Kwangmin como se perguntasse o que infernos estava acontecendo ali. Mas ele apenas deu de ombros e voltou a afinar seu baixo, já estava acostumado com o irmão e o amigo gritando um com o outro sem parar.

— Está querendo dizer que não me quer mais por perto? – Minwoo já falava um pouco mais baixo. Youngmin sentiu seu coração apertar ao ouvir o tom magoado que o outro usava.

— Não foi isso que eu quis dizer, Minwoo. Você sabe que é meu melhor amigo, me desculpe – os dois se abraçaram. O que fez Jeongmin ficar ainda mais confuso. Não importa quantos anos se passassem, ele nunca se acostumaria com a forma estranha daqueles dois se tratarem.

— A DR acabou ou vamos ter que esperar mais para começar? – Kwangmin disse enquanto os julgava com o olhar.

— Podemos sim, vamos começar com Sacrifice – Minwoo se posicionava em sua bateria. Assim como Youngmin em seu teclado. Jeongmin suspirou e pegou sua guitarra, indo até o microfone localizado a frente dos outros instrumentos.

A música estava sendo tocada perfeitamente, como sempre, afinal foi a primeira de autoria própria da banda e já a ensaiavam há muito tempo.

No meio de sua execução, a porta se abriu e puderam ver Donghyun pedindo para que parassem. Todos pararam dando atenção ao mais velho que os olhava sorridente.

— Pessoal, tenho uma boa noticia para vocês! – ele exclamou animado.

— Você conseguiu contrato com uma gravadora super famosa e vamos poder gravar nosso primeiro EP? – indagou Jeongmin com brilho nos olhos.

— Claro que não Jeongmin, você sonha alto demais – Donghyun revirou os olhos. Deixando Jeongmin desanimado, ele sempre sonhava com seu EP – Mas continuando, a boa notícia é que consegui um vocalista novo para vocês.

— Mas o Jeongmin hyung já é nosso vocalista – disse Minwoo.

— Eu sei, mas eu estava pensando e acho que precisam de alguém só para cantar e se movimentar, a dinâmica vai ser bem maior assim – Donghyun falava animado como se fosse uma ideia mais brilhante que a invenção da roda, enquanto Jeongmin apenas o olhava como se fosse matá-lo a qualquer momento.

— Donghyun, você não pode chegar aqui e simplesmente me falar que não vou mais ser o vocalista da minha própria banda. Nós a criamos e eu não vou deixar qualquer estranho entrar e ainda roubar minha função, nem sabemos se ele é bom o suficiente – Jeongmin falava ainda indignado com a audácia de seu primo ao decidir aquilo de repente sem ao menos o consultar antes. Por mais que tivesse ajuda, Jeongmin ainda era o líder da Bloody Flower.

— Ninguém vai roubar seu lugar, Jeongmin. Convidei ele só pela dinâmica, não é como se eu achasse que você é um vocalista ruim, se acalme – Donghyun falava para Jeongmin, que não parecia se acalmar – E não tem nada decidido ainda, eu o chamei para o ensaio de quarta, assim vocês podem o ouvir cantando e o conhecer antes de decidir qualquer coisa. Mas acho que vocês vão adorar, a voz dele é inacreditável! E combina muito com o estilo da Bloody Flower.

— Nós podemos considerar antes de descartá-lo de uma vez, ele pode ser realmente bom, o que acha, hyung? – Kwangmin perguntou olhando diretamente para Jeongmin, que parecia ainda mais nervoso que antes.

— Tudo bem, vamos ouvi-lo primeiro. Mas já aviso que ele não vai entrar se for razoável, precisa me surpreender – Jeongmin falava de maneira ríspida.

— Tenho certeza que vai – Donghyun ainda sorria apesar dos olhares mortais de Jeongmin – Bem, ainda tenho coisas para fazer, só vim avisá-los. Até quarta.

Ele fechou a porta e todos continuaram em silêncio. Os três mais novos se olhavam preocupados. Todos sabiam que Jeongmin estava irritado e que falar com um Jeongmin irritado nunca terminava bem, ninguém teve coragem de se pronunciar.

— Vamos continuar – Jeongmin disse, de repente sorrindo como se nada tivesse acontecido, aquilo soou um alarme de perigo em todos os presentes da sala, mas apenas concordaram e voltaram a tocar.

Jeongmin sentia vontade de matar Donghyun e o tal vocalista que queria roubar seu lugar. Mas ainda tinha que ensaiar e não deixaria suas prioridades de lado por isso. Estava confiante que o tal vocal não era melhor que ele, iria apenas dispensá-lo educadamente quando o visse. Ninguém substituiria Lee Jeongmin tão facilmente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s