One Shot – Say Something

Hyunseong estava em seu quarto se arrumando. Se preparando para uma nova chance. Não que ele tivesse certeza que ia funcionar mas, com certeza a tentativa valia. Ele conheceu esse colega de faculdade há algumas semanas, Jinyoung, que parecia ser um cara legal e talvez pudesse tirar essa paixão unilateral estúpida que a mente de Hyunseong insistia em manter. Era difícil esquecer uma pessoa que ele via todos os dias, o tempo todo.

Ele mal sabia como essa paixão por seu colega de quarto começou, apenas era impossível evitar. Jeongmin tinha algum tipo de charme ou qualquer outra coisa, que conseguiu conquistar Hyunseong antes mesmo que ele pudesse pensar sobre o assunto. Que pudesse avaliar o quão impossível seria carregar aquele sentimento, já que Jeongmin estava sempre com uma garota diferente dentro daquele apartamento. Quando acontecia, Hyunseong apenas tentava fingir indiferença até se trancar o seu quarto e ficar por lá até ouvir alguém saindo. Até o dia em que ele resolveu dizer.
X
– Me desculpe hyung, eu não sinto o mesmo – Jeongmin dizia calmamente, tentando ao máximo amenizar palavras que pareciam cruéis de qualquer jeito.

– Eu sei que não, eu só… – ‘Eu só o que? Nem sei porque fiz isso’ pensou Hyunseong, ele sabia que seu amigo nunca corresponderia, achava até que mesmo que Jeongmin fosse gay ele não teria chance, por que ele ainda perdia seu tempo com isso? – Não aguentava mais guardar – ele realmente estava sufocado, mas dizer só serviu pra piorar.

– Tudo bem, eu entendo, só espero que isso não atrapalhe nossa amizade – Jeongmin sorriu, e Hyunseong não sabia se também sorria por ele ainda querer ser seu amigo, ou se chorava porque nunca teria o garoto mais perfeito que ele já havia visto.

– Claro que não, se estiver tudo bem para você – ele escolheu a primeira opção, sorrir de volta. Não ia adiantar se lamentar de qualquer maneira.

– Ótimo, amigos então – com isso Jeongmin se levantou e foi para seu quarto, deixando Hyunseong ali sentado, sem reação.
X
Seis meses depois de ser rejeitado ele ainda não tinha feito nada a respeito. Só ficava próximo de Jeongmin, como sempre, e morria de raiva quando ele resolvia o trocar pela garota aleatória da semana.

Isso estava para mudar. Dando os últimos retoques em seu lápis de olho, Hyunseong terminou de se arrumar e se olhou no espelho para ver se estava realmente pronto. Quando confirmou, pegou sua carteira e saiu do quarto em direção ao café do campus.

Passou pela sala e Jeongmin estava assistindo algum DVD de uma banda que Hyunseong não conhecia sem parecer prestar muita atenção ao seu redor, por isso sua voz o pegou de surpresa.

– Onde está indo? – ele perguntou sem tirar os olhos da TV.

– Vou sair – Jeongmin o olhou ainda sem aparentar muito interesse.

– Isso eu percebi, mas vai aonde?

– Ali no café com o Jinyoung.

– Vocês estão indo como se fosse..?

– Sim, um encontro. Preciso ir agora, Jeongmin, até mais.

– Tchau.
X
Quando Jeongmin ouviu que Hyunseong ia para um encontro se sentiu estranho. Com um pouco de ciúmes, talvez. Não que ele gostasse de Hyunseong desse jeito, é só que ele pensou que por causa da paixão de seu amigo, ele fosse sempre receber toda a atenção dele. Mas parece que isso estava prestes a mudar. Jeongmin soltou um longo suspiro pensando em porque se importava com isso, não tinha sentido. ‘Ele não gosta mais de mim? Será que ele apenas desistiu ou encontrou alguém melhor?’ era o que se passava em sua cabeça ‘Não, é impossível ele ter achado alguém melhor’ ainda sem total confiança nisso resolveu se arrumar e ver quem era o tal garoto.

Assim que chegou ao café que sabia que era o preferido de Hyunseong por ter ido ali várias vezes com o mesmo, logo o avistou em uma mesa perto da janela, o reconheceu mesmo de costas. ‘É a mesma mesa que nós sempre nos sentamos’ a raiva apenas aumentava, Jeongmin sabia que não tinha o direito de sentir nada em relação a isso, mas também não havia nada que ele podia fazer.

Via de frente o tal Jinyoung, ele usava um boné preto virado para trás e uma blusa larga e azul. ‘Eu sou muito mais bonito que ele, com certeza’ Jeongmin sorriu ao pensar, mas seu sorriso desapareceu quando viu o garoto entrelaçando seus dedos com os de Hyunseong naturalmente ‘Não posso mais assistir isso’ então se levantou em direção á mesa.
X
Hyunseong estava se divertindo com Jinyoung, ele era engraçado, e o tratava muito bem. Parecia mesmo se interessar em tudo que ele falava, por mais que Hyunseong estivesse falando pouco para evitar falar alguma besteira,  o que ele sabia que iria. Ainda era diferente do que ele sentia quando estava com Jeongmin, muito diferente. Com Jeongmin ele podia falar de tudo, se ele falasse algo idiota o mais novo iria apenas rir e falar algo idiota também, e os dois passariam horas rindo daquilo. Seu relacionamento com Jeongmin era diferente de todas as maneiras, talvez esse seja um dos motivos de sempre querer estar com ele.

Mas ele estava ali para esquecer, por que esse tipo de bobagem não saia de sua cabeça nem quando ele estava em um encontro com outro garoto?

Seus pensamentos foram interrompidos quando ele percebeu que Jinyoung pegou em sua mão enquanto sorria. Hyunseong hesitou um pouco, mas acabou também sorrindo. Afinal, se era para tentar, ele ia realmente tentar. De repente ouviu alguém puxar a cadeira que estava do seu lado e quando olhou e viu quem era, num susto soltou a mão de Jinyoung.

– Jeongmin – ele esperou Jeongmin dizer algo, mas só conseguiu ver seu café agora sendo tomado por ele – O que está fazendo aqui?

– Vim tomar café? – ele respondeu com aquele sorriso sarcástico que Hyunseong já conhecia muito bem.

– Então você é o Jeongmin? Ouvi falar muito de você – Jinyoung, quem Hyunseong tinha esquecido que estava ali por um segundo, sorriu e estendeu a mão.

– Ouviu? Pena que não posso dizer o mesmo – Jeongmin estendeu a mão de volta parecendo amigável mas, Hyunseong percebeu que ele estava um pouco irritado, ele só não sabia o porquê – Não queria interromper o encontro, mas, hyung, nós temos um trabalho para entregar amanhã. Precisamos ir, até mais Jinyoung – e com isso Jeongmin pegou Hyunseong pelo pulso e, praticamente, o arrastou para fora do café.

Quando estavam do lado de fora, Hyunseong se soltou, muito em choque para ter feito isso antes.

– O que foi isso de trabalho Jeongmin? Não tem nenhum trabalho. – eles nem faziam o mesmo curso, a mentira certamente poderia ter sido melhor.

– Eu sei, só queria te tirar de lá – ele disse tranquilamente tomando o último gole do café de Hyunseong.

– E por quê?

– Porque não entendi essa história de encontro, achei que você gostasse de mim.

– E eu achei que você não gostasse de mim.

– Não gosto.

– Por que está aqui então?

– Não sei.
X
Algumas semanas se passaram depois da tentativa falha de encontro de Hyunseong. Ele sentia que depois daquilo ele e Jeongmin estavam mais próximos, ou talvez fosse só sua imaginação; a segunda alternativa parecia mais óbvia.

Hyunseong estava sentado no sofá com o celular na mão jogando algum desses jogos bobos apenas para passar o tempo quando sentiu Jeongmin sentar ao seu lado no sofá e apoiar a cabeça em seu ombro. Hyunseong sorriu. Eles ficaram nessa posição por um bom tempo, o silêncio parecia confortável, mas foi quebrado.

– Hyung, como você descobriu que era gay? – Hyunseong arqueou a sobrancelha tirando os olhos do celular e fitando Jeongmin, que ainda estava deitado em seu ombro, avaliando a parede vazia a sua frente.

– Não sei, é tudo muito confuso, muitas coisas passam pela cabeça antes de se ter realmente certeza. É muito, muito confuso – ele ainda não sabia o motivo da pergunta mas respondeu mesmo assim.

– E como descobriu que gostava de mim?

– Acho que eu já gostava antes de descobrir, um dia só acordei e me dei conta – aquelas perguntas tão diretas fizeram Hyunseong ficar um pouco vermelho ao responder – Mas por que está perguntando isso, Jeongminnie?

– Nada, por nada…
Anúncios