Drabble – My First Kiss

Jeongmin jogava em seu celular enquanto escutava Hyunseong falar, sem muito interesse no discurso repetitivo que ele sempre fazia. Vivia falando sobre como era frustrante ser um garoto de 22 anos que nunca havia dado um beijo em alguém, e sobre como passaria o resto da sua vida sozinho. Jeongmin poderia dizer que achava Hyunseong maravilhoso e que ele poderia ter qualquer garota ou garoto que quisesse se tentasse, mas isso não é o tipo de coisa que se diz em voz alta, então preferia concordar em silêncio, mas aquilo estava cansativo demais, ele tinha que se manifestar.

– Hyung, você não se cansa de falar disso? – Hyunseong o olhou confuso.

– Disso o que?

– De ficar reclamando que nunca namorou, beijou, etc, se é tão ruim é só resolver o problema e beijar alguém.

– Não é tão fácil, Jeongmin.

– Claro que é.

– Se é fácil, resolva por mim e pronto.

– Tudo bem, vou resolver.

Jeongmin se levantou e foi até a outra ponta do sofá, onde Hyunseong estava sentado, chegou perto dele e o beijou. Não houve resistência por parte do mais velho, como Jeongmin cogitou que haveria, ele simplesmente retribuiu enquanto era guiado. Hyunseong era inexperiente, mas surpreendentemente bom nisso, Jeongmin pensou. O beijo foi longo, Jeongmin não queria ouvir reclamações depois daquilo, então fez o trabalho completo. Depois de se separarem, Jeongmin olhou para Hyunseong, seus olhos possuíam um brilho que ele nunca tinha visto enquanto ele se aproximava de novo. Jeongmin chegou perto do ouvido de Hyunseong e sussurrou.

– Problema resolvido, hyung – quando se afastou, Hyunseong continuou o olhando e não disse nada, então Jeongmin pegou seu iphone e foi andando em direção ao seu quarto. Quando chegou em frente a porta, não teve tempo de abrir a porta antes de sentir dois braços se entrelaçando em sua cintura.

– Se eu começar a reclamar que não dei meu segundo beijo você vai resolver para mim de novo? – Hyunseong disse. Jeongmin riu, não devia ter se aproveitado disso só para beijar Hyunseong, mas também não devia tê-lo feito sem justificativa. Virou para encarar Hyunseong antes de responder.

– Posso pensar no caso, por que você não tenta? – deu um selinho no mais velho antes de entrar para seu quarto.

Hyunseong já pensava em como passar o resto da vida reclamando.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s