The Only Exception – Capítulo IV

Jeongmin se aproximou de onde ouviu o barulho de choro e olhou por de baixo da porta. Conseguiu reconhecer imediatamente os tênis brancos com detalhes em azul.

– Hyunseong? – ele bateu na porta e houve um silêncio repentino. Após alguns segundos o fecho da porta se abriu. Jeongmin entrou no box e viu que Hyunseong estava sentado no chão, encostado na parede e com os olhos vermelhos – O que aconteceu?

– Você sabe muito bem o que aconteceu.

– Sei?

– Sabe sim, você estava lá – Hyunseong se virou pro outro lado tentando esconder as lágrimas que retornavam, enquanto Jeongmin se sentou ao seu lado no chão.

– Olha Hyunseong, me desculpe eu…

– Quer saber? Esquece isso, eu sabia que isso ia acontecer de novo, você deve ter nojo de mim agora, não sei o que deu em mim para dizer aquilo.

– O que? Por que eu teria nojo de você?

– Porque eu disse que te amo – Hyunseong olhou para Jeongmin, que estava esperando que ele continuasse, então ele suspirou e prosseguiu – Uma vez, eu gostei de um garoto que era da minha antiga sala. Resolvi me declarar pra ele, mas ele apenas respondeu que tinha nojo de mim e depois disso nunca mais me dirigiu a palavra. Passaram-se quase quatro meses depois disso e ele resolveu contar o quão horrível eu era pra escola inteira. Não aguentei ficar lá por mais de um mês, foi quando me mudei para cá.

– Sinto muito, Hyunseong – Jeongmin imaginou o quanto aquilo deveria ser horrível – Mas não foi por isso que eu saí daquele jeito.

– Então foi por quê?

– Não sei, ninguém nunca me disse isso antes, a não ser minha mãe, é claro, só fiquei surpreso, só isso.

– Isso quer dizer que você não me odeia?

– Claro que não, eu imagino o que você passa, sabe – Hyunseong o olhou com curiosidade, como ele poderia saber? – Minha mãe, ela se casou com meu pai porque os pais dela a obrigaram. Eles passaram anos “juntos” até que ela resolveu que não queria mais aquilo, porque estava apaixonada por outra. Então se separou do meu pai e resolveu assumir que não gostava de homens de uma vez por todas. Eu nunca me importei com isso, mas sei que muitas pessoas se importam, eu vejo.

– Sério? – ele parecia um pouco chocado com a história – Sua mãe é muito legal – Jeongmin riu.

– Ela é sim. Mas, me desculpe por hoje, de verdade, não queria te magoar.

-Tudo bem – Hyunseong sorriu, já se sentia como se nada tivesse acontecido – Mas e a sua resposta?

– Ainda não sei, não digo que te amo ou que não, preciso de um tempo para pensar.

– Você pode ter todo o tempo do mundo – então ele se aproximou de Jeongmin e beijou sua bochecha. Eles se olharam e sorriram.

– Obrigado – Jeongmin disse, quase num sussurro e se aproximou de Hyunseong, dessa vez para beijar, rapidamente, seus lábios.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s